(prof. desde 2004)

prof-2004

prof-2004

Últimos assuntos

» 8.ºB - Sumários das aulas 1/2 e 3/4
Qui Fev 13, 2014 4:30 pm por Admin

» Apresentação
Qui Fev 13, 2014 4:17 pm por Admin

» Documentação
Seg Fev 10, 2014 6:03 pm por Admin

» Bem vindos!
Seg Dez 03, 2012 1:19 pm por Admin

Estatísticas

Os nossos membros postaram um total de 140 mensagens em 140 assuntos

Temos 63 usuários registrados

O último usuário registrado atende pelo nome de helena_margarida


    Moura, 21 de Janeiro de 2010 [SOM DIGITAL]

    Compartilhe
    avatar
    Admin
    Admin

    Mensagens : 144
    Pontos : 1470
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 28/10/2009
    Localização : Portugal

    Moura, 21 de Janeiro de 2010 [SOM DIGITAL]

    Mensagem  Admin em Ter Jan 19, 2010 10:24 pm






    Áudio Digital




    Como vimos na aula anterior para haver som, necessitam de existir três 'intervenientes', o emissor (causador desse som), o meio pelo qual o som se propaga e o receptor.

    A propagação faz-se, à semelhança de outras manifestações da natureza, por meio de ondas sonoras, ondas estas que possuem características semelhantes a todos os outros tipos de ondas.

    Sofrem refracção, difracção e ...

    Possuem uma certa frequência e amplitude.

    Mas e tratando-se de ondas sonoras, nós seres humanos não conseguimos 'ouvir' todo o espectro de ondas existentes. Ficamo-nos pelo intervalos de valores que vai desde os 20Hz e os 20Khz (20000Hz). Sendo que às frequências abaixo deste intervalo ficam os infra-sons e acima os ultra-sons. Nenhum destes dois tipos podem ser ouvidos pelo ouvido humano.

    E dentro do intervalo acima referido, as frequências que melhor percepcionamos são as existentes a meio (+-10Khz).

    Onde entra então aqui a amplitude, é simples, quanto maior esta for, maior será a potência do som (mais alto se ouvirá).

    E a amplitude influencia a forma como 'ouvimos' a frequência de uma onda sonora. Como?
    Nós temos mais dificuldades de ouvir qualquer som quanto mais perto dos limites do intervalo de frequências ele estiver, por exemplo, 45Hz. Então a única forma de ouvirmos o tal som será... ... ... ... aumento a amplitude (volume) desse som, de modo a aumentar (simular que aumentamos) a frequência do som ouvido. Na realidade, para os nossos ouvidos, o som passa a ter uma frequência média.




    Ainda se falou na taxa de amostragem, que não é mais que o número de vezes um som pode ser percepcionado, à semelhança dos fotogramas dos filmes antigos.

    Este facto é extremamente útil para passar qualquer som para o meio informático.





    Depois vimos como é que estes sons podem passar para o digital (0's e 1's - linguagem binária), ou seja, com recurso ao computador.

    Podem ser, por exemplo, gravados pelo Windows, no gravador de áudio.

    E ficamo-nos pela criação de alguns exemplos.





    _________________________________________
    Sumários da semana de 19 a 21 de Janeiro:





    ___________
    19-01-2010:

    Introdução ao áudio digital:
    -Natureza e conceito de som;
    -Características do som.
    ___________
    21-01-2010:

    Áudio Digital:
    -Características do som digital;
    -Métodos de gravação, edição e reprodução de som;
    -Exploração de uma aplicação de manipulação de som digital.







    Hoje:




    ...



    Última edição por Admin em Qua Maio 11, 2011 11:55 am, editado 1 vez(es) (Razão : Som Digital)

      Data/hora atual: Qui Set 20, 2018 5:58 pm